Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2020

Retábulos da igreja demolida em 1968 são destaques do Museu de Arte Sacra de Mato Grosso

Mais de 50 anos após a demolição da antiga Igreja Senhor Bom Jesus de Cuiabá, parte importante de sua história resiste ao tempo e compõe a nova ala do Museu de Arte Sacra de Mato Grosso. Protásio de Morais  |  Secom-MT O Museu de Arte Sacra de Mato Grosso fica na Praça do Seminário, na Rua Clóvis Hugney, 239, bairro Dom Aquino e funciona de quarta-feira a domingo, das 9h às 17h - Foto por: Protásio de Morais Um dos mais tradicionais museus do Estado, o Museu de Arte Sacra de Mato Grosso (MASMT), reaberto há um ano, localizado ao lado da Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho, guarda um dos mais extraordinários tesouros da história de Cuiabá. Estamos falando de uma das últimas lembranças materiais da Cuiabá colonial.   A reinauguração do museu, logo no início da gestão Mauro Mendes, trouxe a luz uma ala inteiramente dedicada aos retábulos da antiga Igreja Senhor Bom Jesus de Cuiabá, demolida em 1968, a primeira igreja colonial construída no Estado. São dois

Crucifixo | Crucifix

Autor: Desconhecido Material/Técnica: Madeira/Prata/Pedraria/Entalhe/Escultura/Fundição/Policromia Procedência: Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Benedito Século: XVIII Dimensão: 35,5x 98x19 cm Dados Históricos: O crucifixo é a cruz de Cristo, é a cruz da crucificação, símbolo de veneração do sacrifício de Jesus Cristo na tradição cristã. O crucifixo é também chamado de Cruz Episcopal. O crucifixo tem as formas de uma cruz latina, com a inscrição: I.N.R. I (Ienus Nazarenus Rex Iudaeorum - Jesus de Nazaré Rei dos Judeus) na parte superior da cruz, acima da cabeça. Um dos mais importantes símbolos do cristianismo e do catolicismo, o crucifixo representa a cruz onde Jesus Cristo morreu. As representações do crucifixo também podem trazer ossos e uma caveira em sua base. No cristianismo e no catolicismo, o uso do crucifixo é muito frequente nos altares das igrejas como uma forma de manter viva a lembrança do sacrifício que Jesus fez por nós. Os crucifixos também fazem parte d

Objetos Litúrgicos - Crucifixo Emoldurado | Framed Crucifix

Autor: Desconhecido Material/Técnica: Madeira/Prata/Policromia/Fundição Procedência: Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Benedito Século: XVIII Dimensão: 63x39x8 Dados Históricos: Talha em madeira com pigmentação policromada, Tem uma insígnia e quatro ponteiras feitas de prata fundida e cinzelada. O crucifixo é a cruz de Cristo, é a cruz da crucificação, símbolo de veneração do sacrifício de Jesus Cristo na tradição cristã. O crucifixo é também chamado de Cruz Episcopal. O crucifixo tem as formas de uma cruz latina, com a inscrição: I.N.R. I (Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum - Jesus de Nazaré Rei dos Judeus) na parte superior da cruz, acima da cabeça. Simbologias de Crucifixo Um dos mais importantes símbolos do cristianismo e do catolicismo, o crucifixo representa a cruz onde Jesus Cristo morreu. As representações do crucifixo também podem trazer ossos e uma caveira em sua base.No cristianismo e no catolicismo, o uso do crucifixo é muito frequente nos altares das igrejas com

Objetos Litúrgicos - Crucifixo Emoldurado Azul | Blue Framed Crucifix

Autor: Desconhecido Material/Técnica: Madeira/Marfim/Policromia/ Procedência: Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Benedito Século: XVIII Dimensão: 63x37x8 cm Dados Históricos: Cruz talhada em madeira pigmentada com policromia dourada e possível aplicação de folha de ouro. A escultura de Cristo foi talhada no marfim e esculpida em três blocos compositores, sendo os braços anexados ao tronco da peça. Um dos mais importantes símbolos do cristianismo e do catolicismo, o crucifixo representa a cruz onde Jesus Cristo morreu. As representações do crucifixo também podem trazer ossos e uma caveira em sua base. No cristianismo e no catolicismo, o uso do crucifixo é muito frequente nos altares das igrejas como uma forma de manter viva a lembrança do sacrifício que Jesus fez por nós. Os crucifixos também fazem parte dos hábitos dos sacerdotes e freiras. O crucifixo não é utilizado pelos protestantes. O protestantismo é contra o uso do crucifixo como símbolo de veneração do sacrifício

Sala dos Instrumentos - Cadeira | Straw Chair

Autor: Desconhecido  Material/Técnica: Madeira/ palhinha/ cera  Século: XX  Procedência: Residência de Dom Aquino Corrêa – Seminário Nossa senhora da Conceição  Dimensão: 80x52 cm Dados Históricos: A palhinha no mobiliário brasileiro foi introduzida no reinado de D. João V, na transição do Barroco para o Rococó. Com origem na Índia, ela se popularizou em Viena, na Áustria, e passou a integrar versões de peças clássicas do design, como a poltrona Luís XV e a cadeira Medalhão. A palhinha entrou nas casas brasileiras nas décadas de 1950 a 1970, graças a suas trama vazada, considerada ideal para climas tropicais. Author: Unknown   Material/Technique: Wood/straw/ wax  20th Century Origin: Dom Aquino Corrêa Residence - Seminar Nossa Senhora da Conceição Dimension: 80x52 cm Historical Data: The straw in Brazilian furniture was introduced during the reign of D. João V, in the transition from Baroque to Rococo. Originating in India, it became popular in Vienna, Austria, and started to

DOCUMENTOS DE DOM AQUINO

CLIQUE NOS LINKS PARA VER OS DOCUMENTOS DE DOM AQUINO: 01 - CERTIDÃO DE ÓBITO 02 - CERTIDÃO DE BATISMO 03 - CARTEIRA DE IDENTIDADE 04 - PASSAPORTE 05 - CARTEIRA DE MEMBRO DA ACADEMIA DE LETRAS 06 - PASSE LIVRE DO TREM DE SORROCABA/SP 07 - CONVITE PARA POSSE DO PRESIDENTE URUGUAIO 08 - AUTORIZAÇÃO PARA VIAJAR

LIVROS DE DOM AQUINO PARA DOWNLOAD

LIVRO: TERRA NATAL VOLUME I TOMO I  LIVRO: TERRA NATAL VOLUME I TOMO II  LIVRO: NOVA ET VETERA VOLUME I TOMO III LIVRO: DISCURSOS VOLUME II TOMO I LIVRO: DISCURSOS VOLUME II TOMO II LIVRO: DISCURSO VOLUME II TOMO III LIVRO: PASTORAIS VOLUME III TOMO I LIVRO: PASTORAIS VOLUME III TOMO II LIVRETO: O PRESIDENTE VARGAS EM CUIABÁ

Oratório Preto e Imaginária de Santa Rosa de Lima | Black Oratory and Imaginary of Saint Rosa de Lima

Autor: Desconhecido Material: Madeira/Entalhe/Enceramento Procedência: Antiga Catedral do Senhor do Bom Jesus de Cuiabá Período: Século XVIII Dimensão: 47,5x76x36 cm Data Históricos: Peça de madeira encerada sem entalhes acompanha a imagem de Santa Rosa de Lima do Século XVII, possivelmente trazida pelos bandeirantes (1719) e na época da construção da Igreja Nossa Senhora do Rosário (1730) e colocada para adoração – segundo o relato do pároco da Igreja Padre Teodoro. Trazia uma anotação à parte feita pelo Padre José Oscar Beozzo de Lins/SP, de 12/01/1978:“Provavelmente Nossa Senhora Menina – Arte Cusquenha/Cusco-Peru, século XVII”.Pertencia ao acervo da Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito e através do convênio com a MITRA e FCMT(Fundação Cultural de Mato Grosso) a peça passou a integrar o acervo do Museu de Arte Sacra MT, no ano de 1981. Author: Unknown Material: Wood / Carving / Waxing Origin: Former Cathedral of Senhor do Bom Jesus de Cuiabá Period: 18th century

Objeto Litúrgico - Suporte de óleo | Oil support

Autor: Desconhecido Material/Técnica: Metal/fundição/cinzelamento Século: XIX Procedência: Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Benedito Dimensão: 10x31x20 Dados Históricos: Durante a Missa da Unidade é realizada a Bênção dos Santos Óleos, a serem utilizados pelas paróquias para a celebração dos sacramentos: Batismo, Crisma e Unção dos Enfermos. Não se sabe com precisão, como e quando teve início a bênção conjunta dos três óleos litúrgicos. O motivo de se fixar tal celebração na Quinta-feira Santa deve-se ao fato de ser este último dia em que se celebra a missa antes da Vigília Pascal. São abençoados os seguintes óleos:Óleo do Crisma – Uma mistura de óleo e bálsamo, significando plenitude do Espírito Santo, revelando que o cristão deve irradiar “o bom perfume de Cristo”. É usado no sacramento da Confirmação (Crisma) quando o cristão é confirmado na graça e no dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé. Este óleo é usado também no sacramento do sacerdócio, para ungir

Objeto Litúrgico - Castiçal Retorcido | Twisted Candlestick

Autor: Desconhecido Material/Técnica: Metal/Fundição Procedência: Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Benedito Século: XIX Dimensão: 45x33 cm Dados Históricos: Castiçal, candeeiro com um só foco luminoso, como vela ou lâmpada, foi um elemento determinante na decoração das casas. Desde sua criação (sem data especifica), constituiu-se numa peça indispensável para clarear a mesa, a toalete e toda a atividade noturna das moradias. Compõe-se de três partes: base, haste e aparador ou arandela. Com base nesses elementos, os ourives fizeram deste objeto, do século XVII ao século XIX, um perfeito espelho dos estilos sucessivos da época: do barroco ao rocaille, e deste estilo movimentado ao rigor do neoclássico, seguindo ora influência francesa, ora inglesa. As bases variam de redondas a quadradas — e a decoração acompanha o estilo da época em que o objeto é confeccionado. Existem centenas de modelos e chama-se castiçal apenas quando é com encaixe para 01 vela; para 02 ou mais, é ch

VITRINE

Solidéu Autor:  Desconhecido Material/Técnica:  Tecido/ costura Século:  XX Procedência:  Acervo pessoal de Dom Aquino Corrêa Dimensão:  9x18cm Dados Históricos:  Pertenceu a Dom Orlando Chaves, terceiro arcebispo Metropolitano de Cuiabá, de 1956 a 1981, quando faleceu em 15 de agosto. Solidéu vem do latim Soli Deo, que significa Só a Deus, designando peça do paramento eclesiástico, menor do que uma boina, utilizada pelo papa, por cardeais, bispos e padres para cobrir o cocuruto da cabeça, inspirado no quipá dos judeus, do hebraico kipá. Skullcap Author:  Unknown Material/Technical:  Tissue/ seam 20th Century Origin:  Personal collection of Don Aquino Corrêa Dimension:  9x18cm. Historical Data:  He belonged to Dom Orlando Chaves, the third Metropolitan Archbishop of Cuiabá, from 1956 to 1981, when he died on August 15th. Skullcap comes from the Latin Soli Deo, which means God alone, designating a piece of the ecclesiastical vestment, smaller than a beret, used by the pope, cardinals, b

Objeto Litúrgico - Castiçal de Base Estrelada | Starry Base Candlestick

Autor: FábricaRedemptor(F.R) Material/Técnica: Metal/fundição prata/cinzelamento Século: XVIII Procedência: Igreja Nossa Senhora do Rosário Capela São Benedito Dimensão: 21x10cm Dados Históricos: Castiçal, candeeiro com um só foco luminoso, como vela ou lâmpada, foi um elemento determinante na decoração das casas. Desde sua criação (sem data especifica), constituiu-se numa peça indispensável para clarear a mesa, a toalete e toda a atividade noturna das moradias. Compõe-se de três partes: base, haste e aparador ou arandela. Com base nesses elementos, os ourives fizeram deste objeto, do século XVII ao século XIX, um perfeito espelho dos estilos sucessivos da época: do barroco ao rocaille, e deste estilo movimentado ao rigor do neoclássico, seguindo ora influência francesa, ora inglesa. As bases variam de redondas a quadradas — e a decoração acompanha o estilo da época em que o objeto é confeccionado. Existem centenas de modelos e chama-se castiçal apenas quando é com encaixe para 01

Objeto Litúrgico - Sineta | Bell

Autor: Desconhecido Material/Técnica: Metal/ fundição/ cinzelamento Século: XX Procedência: Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Benedito Dimensão: 15x15x13cm Dados Históricos: Durante a missa pré-conciliar (que se celebrava em latim, e na qual os fiéis viam o sacerdote de costas), muitos fiéis se desconcentraram, se distraíam e não distinguiam os diferentes momentos da celebração. Então, para chamar a atenção dos fiéis nos momentos culminantes da missa, eram usados pequenos sinos (carrilhão), para orientá-los, especialmente na hora da consagração. No caso da consagração, havia duas formas de chamar a atenção dos fiéis: o sininho que o coroinha tocava e a colocação de uma palmatória (um tipo de castiçal) com uma vela acesa no altar. Estes sinais permitiam que as pessoas soubessem que algo importante estava acontecendo, ou que estava a ponto de acontecer. Todos os fiéis se colocavam de joelhos, atitude que se mantém até hoje. Atualmente, como a missa se celebra em língua vern

VESTIMENTAS DA MAPOTECA DIREITA

Casula Romana Amarela Autor: Desconhecida Material/Técnica: Tecido/costura/Passamanaria Século: XVIII Procedência: Catedral do Bom Jesus de Cuiabá Dimensões: 107 x 65 Dados Históricos: A Casula é uma veste litúrgica que pode ser confeccionada em seda ou damasco (tradicionalmente), em paramentos do século XVII e/ou XVIII. As cores variam conforme o rito litúrgico. Utiliza-se sobre a Alva e a Estola durante a celebração da Missa. A Casula pode ter algumas variações e pode se dividir entre Casula Romana e Casula Gótica (geralmente somente essas Duas). A Casula Romana, é uma espécie de um "colete" em visão laica ela é ornada com Bordados e Brocados dourados, seus motivos são vários e possuí uma a cada tempo litúrgico. É usada pelos padre mais tradicionalistas que defendem o Rito Tridentino de São Pio V e pelos Sacerdotes do Ordinariato do New Liturgical Movement que se destaca com um toque tradicional no Rito Moderno de Paulo VI. A Casula Gótica é uma casula em forma de "