Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

CRIADOURO no Museu de Arte Sacra

“O titulo da peça “Criadouro” é belo e impressionantemente complexo; uma metáfora sobre os (des) caminhos na vida. É uma relação dialética entre subjetividade, liberdade e negação. No mundo dos preconceitos, a negação pode ser uma dissimulação da má fé. Aquilo que aparento ser é aquilo que sou como tentativa de máscara. Será alienação desejar algo que não é essencial para o nosso viver? Será desejo aquele alimentado pelo mercado? O fetiche de Marx na relação de desejo e adoração. Atrizes brincam em festival de máscaras. Quem é quem? Qual a verdade? Qual a mentira? Este espetáculo produz um rumor inquieto, fustigante, na luta com o tempo real. Dirige sua lança sobre alvos claramente identificáveis: o poder, a opressão e o desejo.”

Waldir Bertúlio